Dom é uma das novas produções brasileiras que vem fazendo um grande sucesso e impactando o público. A série é produzida e dirigida por Breno Silveira e fruto da parceira entre o Amazon Prime Video e a Produtora Conspiração filmes. Dom também existe como livro, um romance escrito por Tony Bellotto e lançado em 2020.

A série policial é inspirada em fatos reais e conta a vida de Pedro Machado Lomba Neto (Pedro Dom), apelidado de bandido gato, jovem de classe média carioca, que se envolve com as drogas desde muito cedo e acaba embarcando no mundo do crime, encabeçando uma quadrilha que assaltava casas luxuosas nos anos 2000.

A série traça um panorama da vida de Pedro e do seu pai Victor e a relação dos dois com as drogas. Victor era mergulhador e começa a trabalhar para o serviço de inteligência da policia, onde presencia a chegada da cocaína no circuito e o crescimento da sua popularidade. Ele sempre dedicou sua carreira no combate as drogas e ao crime, mas isso não o fez blindar sua família de sofrer as consequências do uso das drogas dentro da sua própria casa.

Dom tem uma proposta narrativa explosiva e emocional, explorando a relação de pai e filho, o circuito familiar, o uso as drogas e todas as consequências possíveis e inimagináveis. As idas e vindas em flashbacks foi uma decisão assertiva, passado e presente se complementam desenvolvendo as jornadas de pai e filho, que correm em direções diferentes, mas ao mesmo tempo fortalecem vínculos, mesmo quando tudo está a ponto de ser rompido. Tocando em várias questões, como o prazer e o perigo, a diferença do tratamento para um usuário de drogas branco e negro, assim como, o racismo e a marginalização do processo.

As atuações estão marcantes e grandiosas, com um elenco de peso que reforça o sucesso. O nível da produção está sensacional, mesmo com alguns erros de continuidade que não abalam em nada a experiência. Outra questão que deixa a desejar é a trilha sonora que tem o papel de ser um elemento essencial e que poderia ter sido melhor selecionado para destacar principalmente as cenas dramáticas.

A obra não busca apontar dedo e se desprende da culpabilização, apenas escolhendo explorar várias faces dessa história e a participação efetiva dos seus personagens, provocando uma confusão de sentimentos desde revolta, empatia entre outros. É praticamente impossível ficar indiferente diante do que você presencia aqui. A segunda temporada já foi confirmada.

Se você não conhecia a história de Pedro, depois de ver Dom com certeza, você vai correr para pesquisar sobre ele e o que aconteceu na última cena apresentada no último episódio da primeira temporada.