Cobra Kai está de volta e traz sua melhor temporada até aqui! A série que agora é produzida pela Netflix mantém os elementos que ganharam os corações dos fãs, mas agora com um roteiro mais maduro e mais dramaticidade, elevando o nível da série. nesta temporada vemos as consequências de tudo que ocorreu na anterior e como cada personagem teve de lidar com isso a sua maneira.

Isso pede um pouco mais dos atores que não fazem feio e conseguem entregar uma atuação envolvente e carismática, aliás o bom humor está muito mais aguçado e a química entre os atores é notória e contribui muito para a ótima dinâmica entre os personagens. A forma como a nostalgia e o passado são trazidos a esta temporada sutil e poética, tudo é muito fluido e envolvente. Assim como nos filmes, nós sentimos que estamos aprendendo e evoluindo junto com os personagens.

É muito nítido que os conflitos do núcleo veterano tiveram mais força que o dos jovens discípulos, agora nós temos três visões sendo explanadas. Afinal, além do Jhonny e do Daniel, que aqui se complementam e querem chegar ao mesmo lugar, apesar das visões diferentes, também temos o Kreese, que de fato funcionará como o vilão, apesar da tentativa de humanização do personagem.

Uma nostalgia bem construída, ótima trilha sonora, atores carismáticos e com uma excelente química e um roteiro que se esforça para ser menos simplório. Em contrapartida, as coreografias das lutas continuam sendo o ponto negativo da série, são terríveis, os clichês continuam lá e muita coisa se resolve de maneira muito conveniente. Mas sinceramente? Karate Kid é EXATAMENTE ISSO! O foco nunca foi nas lutas, mas sim na jornada. Cobra Kai é uma aula de como reviver uma franquia.