E aí? Já assistiram a nova temporada de Lucifer na Netflix?

Ao longo das quatro temporadas acompanhamos a evolução sentimental do nosso Diabo preferido, e nesta não seria diferente!

LUCIFER produção Netflix

Como bem sabemos, Lucifer está no inferno executando o trabalho que foi lhe foi dado, ser o justiceiro, mas não a maldade em persona. Sempre se sentiu entediado com as punições… um ciclo infernal. Quando “visita” a cela de um dos condenados, curiosamente ele já o havia ajudado na terceira temporada quando suas asas voltam (quem lembra?). O condenado morreu em Los Angeles, a cidade em que Chloe é detetive, mas Lucifer resolve investigar, revelando velhos hábitos de sua experiência anterior.

Vocês lembram o que dissemos em O que esperar da nova temporada de Lucifer? O irmão gêmeo do Sr. Morningstar, Miguel, resolve assumir sua vida mundana, mas por quê? O que levaria um anjo que vive em Silver City (Cidade de Prata) assumir o lugar do irmão rebelde?

Lucifer e seu irmão Michael (história em quadrinhos)

Nos Quadrinhos

Como já sabemos, Lucifer é uma história em quadrinhos escrita por Mike Carey e produzida pela DC Comics, e Miguel também aparece!

Michael Demiurgos como é chamado, ele é baseado no arcanjo Miguel, que, na Bíblia, lidera o “exército de Deus contra as forças de Satã”. Sendo vencedor dessa guerra, Miguel é percebido como um anjo de cura, e, com o tempo, como protetor e líder do exército de Deus contra as forças do mal. Ele é um arcanjo nas doutrinas religiosas judaicas, cristãs e islâmicas.

Essa guerra entre eles é traçada nas HQ’s também. Quando o arcanjo Lucifer Morningstar começou sua rebelião no céu, quem o derrotou foi Michael, que usou o poder de Deus, chamado Demiurgos, para derrota-lo. Porém, depois da vitória, o anjo “seguidor” de Lucifer, Sandalphon, o atacou pelas costas e o manteve em cativeiro com o objetivo de extrair material genético de Michael e criar uma nova geração de anjos guerreiros.

Nessa de tentar criar anjos guerreiros, muitos bebês foram mortos no meio do caminho. Daí, nasceu com saúde a Elaine Belloc, considerada meia filha de Michael, que ele vai começando a amar aos poucos, depois de quase morrer no cativeiro que Sandalphon o manteve.

Michael é visto como paciente e gentil, e não como alguém que ficará parado assistindo a injustiça e o mal. Inicialmente, ele é teimoso em seguir a vontade de Deus. Foi expulso do Céu por questionar a sabedoria de Deus ao ordenar a morte de sua filha Elaine.

Ele também é um dos dois anjos pelos quais Lúcifer respeita (o outro é Duma) e é visto como o outro lado da moeda para Lucifer. O próprio Morningstar diz que cada um tem o que falta ao outro (por isso a analogia dos irmãos gêmeos). Apesar do histórico milenar de brigas, os dois, em dado momento nas HQ’s, chegam a pedir desculpas um ao outro.

LUCIFER – 5º Temporada

Na Série

Temos nessa temporada o fechamento de vários pontos: Maze finalmente descobre o que houve com sua mãe Lilith – que está viva e não se arrepende de ter abandonado seus filhos. Nosso demônio favorito, se depara com vários questionamentos humanóides e o enorme desejo de ter uma alma. O por quê dessa questão está com Lucifer, como sempre, e ele o carrega consigo o tempo todo. O anel, com o cristal preto.

As preocupações de Amenadiel como pai se intensificam e ele deseja fazer que o mundo seja mais justo e “limpo” para seu filho não correr nenhum perigo. Acho que esse é o desejo e o medo de todo pai.

Mas, e Miguel? Ao contrário das histórias em quadrinhos, Miguel é invejoso, manipulador, mentiroso… Isso soa familiar? Em oposição à seu irmão gêmeo, que nunca mente, Miguel sai plantando sua sementinha do mal em todos os amigos de Lucifer, inclusive em sua primeira e única paixão: Chloe!

Ele conta a Chloe que Deus a criou para ser de Lucifer. “Deus escreve certo por linhas tortas”. E em uma investigação, lucifer de volta à terra e tentando consertar as brincadeiras do irmão, eles se deparam com um caso situado na Warner Bros. O produtor da série Diablo foi assassinado. Uma sacada muito boa por sinal!

Chloe e Lucifer

É a quinta vez que torcemos a favor do Diabo!

Neil Gaiman, inicialmente, e depois Mike Carey souberam dar vida a esse personagem baseado nas histórias bíblicas. Mas por que simpatizamos com ele? (não é uma discussão religiosa)

Nos deparamos com um anjo que o ser humano rotulou de ruim, a maldade, o senhor das mentiras. Quando na verdade ele está confuso, em guerra consigo, mesmo não entendendo o que está acontecendo, que tipo de sentimentos são esses que afloram. Se sente injustiçado pelo pai, que sempre foi superior e nunca lhe deu explicações.

Pois bem, agora Ele vai começar a explicar, porque no final dessa quinta temporada, quando Amenadiel e Lucifer enfrentam Maze e Miguel, Deus vem a terra e aparece na delegacia onde a luta está sendo travada.

Lucifer, produção Netflix

E aí, quem já está ansioso para a sexta temporada? Eu já estou roendo as unhas!